Carregando

Há mais de 10 anos no segmento de petfood.

Amigo Veterinário

Quando levar seu cão ao veterinário: 10 sintomas alarmantes
Ainda não desenvolveram um tradutor online que transforme nossa fala em latidos e vice-versa. Por isso, para saber se tem algo de errado com nossos pets, temos sempre que estar atentos aos sinais que eles transmitem para nós. Então, se o seu cão apresentar alguns dos sintomas abaixo, você deve levá-lo ao veterinário o mais rápido possível.
1-Vômito
Os cães vomitam por diversos motivos e isto pode ser algo pontual, como uma indisposição estomacal, ou até ser um sinal de problemas mais sérios, como doenças virais e bacterianas, intoxicação, insuficiência renal, desordens hepáticas e torções gastrointestinais. É indispensável a realização de exames laboratoriais para que o veterinário elabore o tratamento adequado.
2-Diarréia
Assim como o vômito, existe uma variedade de fatores associados à diarreia: mudança na alimentação, parasitas intestinais, viroses, intoxicações, disfunções hepáticas, pancreáticas e renais, entre outros. Novamente, é necessário realizar exames para identificar a causa da diarreia e tratá-la adequadamente.
3-Inapetência
Cachorros costumam ansiar pelas refeições e dão bastante valor para a alimentação. Se o seu pet parar de comer, pode ser que ele tenha enjoado da comida ou não tenha gostado da nova ração, porém, isso também pode ser um sinal de uma disfunção mais séria no organismo dele e até um sintoma de depressão. Além disso, a falta de apetite faz com que seu cãozinho fique com o sistema imunológico mais debilitado e, consequentemente, se torne mais suscetível a infecções secundárias.
4-Tosse, espirro e engasgo
Engasgar com um alimento em uma situação isolada é uma coisa, mas se seu cão tem engasgado com frequência ou apresenta tosses e espirros, algo não vai bem com o sistema respiratório dele. Além da tosse também estar associada a inúmeros problemas – inclusive, doenças cardíacas – é preciso saber diferenciá-la de engasgos, espirros, chiados e uma condição chamada “espirro reverso”. Será de grande ajuda descrever com detalhes o som e movimento que seu cão vem apresentando para que o veterinário cruze estas informações com os resultados de exames físicos e laboratoriais e diagnostique o problema do seu amigo canino.
5-Prostração
Para quem tem cães ativos é fácil perceber quando o animal perde a energia. Já no caso dos pets preguiçosos, devemos estar bastante atentos para não confundir a preguiça com prostração. Então, se notar que seu cachorrinho fica mais tempo deitado, quieto, tem comido menos e apresenta cansaço excessivo, é hora de fazer um passeio no veterinário. Quando o cão fica mais inativo, pode ser um sinal de anemia, problemas cardíacos, dor nas articulações, diabetes e outras condições metabólicas. 6-Auto-lambeção, mordeção e coceira excessiva
A compulsão por se lamber, morder ou coçar representa um desvio comportamental que pode estar associado a problemas físicos, como alergias, pele seca e parasitas, como também ser consequência de tédio, ansiedade e depressão. Alguns animais depressivos chegam a se automutilar com a lambedura excessiva e, às vezes, apenas um tratamento com psicotrópicos específicos indicados pelo veterinário já é capaz de reverter o problema.
7-Mau cheiro
Cães têm um odor característico de pele que todos nós já sentimos quando damos fungadas em seus cangote. Porém, se você sentir um fedor exalando de seu pet, seja do hálito, das orelhas ou de suas glândulas anais, dá-lhe consulta veterinária. É bem provável que um quadro infeccioso tenha se instalado e apenas o diagnóstico veterinário poderá dizer como tratá-lo.
8-Aumento ou perda de peso
Apesar de muita gente não ter este costume, é sempre bom pesar seu pet de tempos em tempos para acompanhar o desenvolvimento dele e ver se está tudo dentro dos conformes. Quando o cão perde peso muito rápido (mesmo se alimentando), é possível que ele esteja anêmico ou diabético. No caso dele engordar muito, problemas na tireoide, na glândula adrenal ou até abdômen distendido podem ser a causa. Portanto, veterinário já!
9-Mancar
Um cachorro manca por inúmeros motivos: quando machuca os coxins ou farreia além da conta e sofre algum estiramento, torção, luxação ou fratura. O mancar também pode ser consequência de artrites e artroses, displasia coxofemoral, hérnia de disco e até tumores nos ossos. O fato é que, se seu pet está mancando, ele está com dor, então, leve-o ao veterinário para ontem.
10-Comportamento anormal
Vocalização, paralisia, alteração na coordenação motora, peladas… Nem precisa dizer que estes comportamentos significam que algo está MUITO ERRADO com seu cão. Todos eles são sinais relacionados à convulsão e problemas neurológicos, que podem ser acarretados tanto por uma intoxicação quanto por um quadro de epilepsia e outros problemas mais graves. Neste caso, você deve se teletransportar para o veterinário com seu pet.
E lembre-se: procrastinação e automedicação são péssimas ideias em se tratando de cuidados caninos.
Fonte: Paula Soncela