Carregando

Há mais de 10 anos no segmento de petfood.

Sorriso em Dia

Sorriso em dia: meu pet deve ir ao dentista?

O que é a doença periodontal
A doença periodontal começa pela gengivite, que ainda é reversível. Para que ela não aconteça, é preciso impedir que a placa bacteriana fique sobre os dentes. Quando não o escovamos, esta placa se calcifica, formando o tártaro. A doença pode evoluir para as estruturas que seguram o dente (periodontite) e causar a perda total do mesmo. Até isso acontecer, o cão terá dor e infecção grave na boca. Você pode comprar um caminhão de artigos no pet shop que prometem cuidar da saúde bucal, porém, eles não são a única solução. Ossinhos e palitinhos podem ajudar a limpar os dentes, mas não substituem a escovação.
Principais sinais dos problemas odontológicos
O principal sinal de que algo não vai bem é o mau cheiro na boca, chamado de halitose ─ ou o famoso bafo. Um cão que tem a boca saudável não tem hálito ruim. Outros sinais são dificuldade para comer a ração seca ou roer os ossinhos, preferência por alimento mais pastoso, diminuição da ingestão de comida e emagrecimento. Às vezes, o proprietário percebe que quando o cão vai roer um ossinho, o mesmo fica manchado de sangue. Este já é um sinal de que o animal está com, no mínimo, gengivite.
Tratamentos
Na odontologia veterinária, são realizados quase todos os tratamentos aplicados em humanos. É feito tratamento periodontal (comumente conhecido como limpeza de tártaro), tratamento de canal quando o cão apresenta um dente fraturado com exposição da polpa, tratamento ortodôntico, próteses, implantes, cirurgias maiores, como colocação de placas em fraturas de mandíbula ou maxila, e remoção de tumores benignos e malignos. Apesar dos procedimentos serem realizados sob anestesia geral e com todos os tabus que isto envolve, os tratamentos também são indicados para cães idosos, caso necessário. É indicado anestesia inalatória com monitorização, que é muito segura. Não é raro anestesiar pacientes com 18, 20 ou 22 anos de idade. A idade é um item importante para ser avaliado pelo anestesista, mas sempre associada a diversos parâmetros que são obtidos por meio de exames que fazemos antes de cada anestesia, sejam animais jovens ou idosos. O tratamento odontológico traz qualidade de vida ao paciente e é obrigação dos médicos, proporcionar isso da forma mais segura à todos eles.
E aí, seu cãozinho já fez uma visita ao dentista este ano?
Fonte: Portal Melhores Amigos